O que realmente importa...

Minha foto
São Paulo, Brazil
Cheguei ao final do ano de 2009 totalmente estressada e esgotada devido as preocupações do dia-a-dia, com trabalho, estudo, e etc. Na verdade, eu não tinha nenhum problema específico. Apenas, era pessoa ansiosa e preocupada demais com o dia de amanhã. Mas como está na palavra de Deus: "...basta a cada dia o seu mal". Eu precisei passar por um sofrimento muito grande, pra enxergar que na verdade, as minhas preocupações, as minhas ansiedades não mereciam as noites de sono mal dormidas, a depressão que estava querendo tomar conta de mim! Sem querer negligenciar todo resto, eu aprendi que nada nesta vida tem realmente importância, a não ser, a vida daqueles que amamos...estes sim, são o que realmente têm importância em nossa vida... Eu tenho uma filha e um marido maravilhosos, que eu Amo, e que são bençãos que Deus me deu! Eu tenho familiares maravilhosos que eu Amo muito... E tenho amigos maravilhosos que amo muito também...Enfim, tanto pra agradecer ao Senhor! Mas só depois que eu perdi a minha amada sobrinha Júlia, foi que tive a real dimensão da importância de todos eles em minha vida! Todos eles são o que realmente importa pra mim! Todo o restante é secundário...07/2010

Seguidores

terça-feira, 25 de julho de 2017

Fidelidade!

Imagem extraída do Google
          A falta de tempo tem sabotado minhas ideias...Desde a semana passada estou para terminar esse texto, porém sem sucesso. Só hoje consegui concluí-lo! Então vamos lá!
Já faz alguns anos que não assisto mais novelas.  Na verdade, não assisto mais às novelas convencionais.  Porém, desde o ano passado comecei à assistir as  novelas/séries bíblicas que passam na TV.
É claro que em alguns trechos, eles romanceiam para amarrar mais a trama. Mas, nos pontos principais, que efetivamente estão na Bíblia, eles são fiéis!
Na semana retrasada assisti à uma cena, que retratou a experiência que Sadraque, Mesaque e Abede-Nego tiveram na fornalha ardente, e o livramento que Deus lhes deu.
Eu já conhecia a história dos sábios, que haviam sido jogados numa fornalha pelo rei Nabucodonosor.  Só que por alto, não sabia dos detalhes.
E ao assistir a cena em que os três entraram dentro de uma fornalha ardente, e saíram ilesos depois de algum tempo, fiquei extremamente emocionada!
Eu creio em Deus, e em sua Palavra, que é a Bíblia. E fiquei maravilhada com a cena!
Os três sábios se negaram adorar uma estátua enorme, de um deus da Babilônia, que o Rei havia construído. Todos se curvaram, menos eles!
Se recusaram, pois adorar a um deus estranho, ia contra à sua fé e seus princípios. Preferiram pagar com a vida, à trair seu Deus!  
Entraram como condenados dentro do fogo, e saíram incólumes e triunfantes, perante todos que ali estavam. Pois Deus os protegeu e os livrou!
Todos puderam ver os três andando lá dentro, e junto deles, um anjo enviado por Deus.
Essa história está no livro de Daniel, e eu acompanhei as cenas, lendo as passagens na Bíblia.
Que coisa linda ter uma fé assim! Forte, imbatível, inabalável! Eles foram capazes de arriscar suas vidas, para defender o que acreditavam!
E aí como sempre... fiz uma analogia, com os dias atuais.
Em que as pessoas são compradas e desviadas de seus princípios, por valores -  muitas vezes ínfimos! Assim como fez Esaú - mais um -personagem bíblico - ao vender sua bênção, por um prato de lentilhas!
Ao longo de minha vida, muitas vezes tive que escolher, entre fazer o certo, ou seguir por caminhos tortuosos, mas que pareciam corretos para a grande maioria. 
Caminhos, onde o mal, se apresentava disfarçado. E, por ir na contramão da maioria, inúmeras vezes recebi críticas. Mas nunca me abalei. Porque o que me deixaria em conflito e sem paz, seria ferir meus princípios e valores!
É muito triste ver hoje, a mercantilização da fé, dos bons princípios e  da moral.
E é admirável para mim, imaginar a coragem que aqueles três sábios tiveram - ao arriscar suas vidas – e não se dobrarem a um ídolo, em que eles não acreditavam!
Em respeito, primeiramente a Deus, e depois à sua fé e seus princípios.
E hoje, num mundo em que a ética, a moral e os bons costumes, tornaram-se ultrapassados - precisamos de pessoas de coragem, com firmeza de caráter!
            Precisamos de honestidade, honra e retidão!
Que não sejam necessárias "fornalhas" para nos lembrar do que é correto.  Mas que sejamos lembrados, por nossas próprias consciências!
Que sejamos leais aos nossos princípios, valores e à nossa fé. E acima de tudo, ao nosso Deus!
Assim como foram aqueles três sábios, um dia.
Que a fidelidade permaneça, independente do tempo!

Um comentário:

  1. Olá Adelisa
    Linda postagem, que possamos usar sempre a fidelidade com Deus e com o próximo. Abraço.

    ResponderExcluir

Olá! Seu comentário me deixa muito feliz! Responderei assim que possível em seu blog ou e-mail.